Sobre a Revista

A revista RPPC ou Revista de Políticas Públicas & Cidades, teve suas raízes como um blog para discussão de assuntos acadêmicos em urbanismo e planejamento urbano, fundado por estudantes de pós-graduação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) em 2014. Ao longo do tempo, evoluiu para um periódico científico não institucional, independente de qualquer associação acadêmica específica. Com o ISSN 2359-1552, a revista é publicada semestralmente e segue um rigoroso processo editorial, incluindo revisão por pares cegos, para garantir a qualidade e relevância das contribuições. Seu escopo abrange uma ampla gama de áreas relacionadas, desde arquitetura e urbanismo até economia, sociologia, geografia e saúde pública, desde que os trabalhos estejam ligados às políticas públicas. Com um compromisso com a ética na pesquisa e práticas editoriais transparentes, a revista adota uma política de acesso aberto, visando democratizar o conhecimento científico. Os autores são incentivados a contribuir com trabalhos teóricos e empíricos que abordem questões contemporâneas das políticas públicas urbanas e ofereçam insights originais e relevantes para o campo.


Histórico do periódico

Fundada como ‘blog’ para a publicação de assuntos acadêmicos na área de urbanismo e planejamento urbano, tornou-se por interesse de estudantes de pós-graduação um periódico científico não institucional. Isto é, não pertencia a instituições de ensino pública ou privada. Assim, a revista foi fundada em 2014 por estudantes da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Sua fundação foi apenas no ambiente acadêmico da Universidade sem relações com a mesma sob qualquer condição.  

Sobre o Periódico 

O Periódico Políticas Públicas & Cidades – ISSN: 2359-1552, (Rev. Pol. Púb. & Cid.) é uma publicação semestral. Há uma equipe de apoio editorial, através do sistema “Open Journal System - OJS”: ‘software’ para o gerenciamento de revistas acadêmicas. O editor responsável planeja e organiza os volumes temáticos para as publicações anuais pelo sistema OJS. Com apoio da equipe editorial, conselho editorial e comitê consultivo interno para avaliação por pares (peer review).

Áreas Temáticas 

A revista aceita trabalhos advindos de diversas áreas do conhecimento, por se tratar de periódico interdisciplinar, uma vez que abordem quesitos relacionados a políticas públicas.

Missão 

Disseminar resultados de pesquisas interdisciplinares e disciplinares em Políticas Públicas.

Objetivos 

Publicar manuscritos avaliados às cegas, conceituados como teóricos e empíricos sobre temáticas estudadas no campo das políticas públicas. Além disso, planeja-se abordar problemas sociológicos, antropológicos, filosóficos, políticos, sociais, econômicos, geográficos, urbanísticos, além de questões de saúde pública, pelos quais “cidade e urbano” em sua complexidade social e política devem ser teorizados e discutidos, do ponto de vista epistemológico, ontológico e metodológico.

Foco e Escopo 

Políticas Públicas & Cidades (RPPC) é um periódico interdisciplinar da área de Políticas Públicas. O periódico segue a política internacional de acesso livre e aberto. Tal produção possui “Atribuição não comercial, sem derivação 4.0 IC - BY-NC-ND 4.0).

Periodicidade

A revista é semestral. 

Política ética

Editor-responsável: zelar pelas práticas editoriais relacionadas à avaliação e publicação, mantendo o princípio da qualidade editorial e dos trabalhos publicados.
Para tanto, é de sua responsabilidade:

  • Autonomia para rejeitar ou aceitar manuscritos após avaliação editorial;
  • Identificação de plágio;
  • Convidar editores para organização de dossiês temáticos;
  • Convidar autores com pesquisas importantes a serem publicadas como texto científico;
  • Construir práticas editoriais de acordo com interesses da comunidade acadêmica;
  • Revisar práticas editoriais que possam dificultar a publicação;
  • Decidir quais manuscritos serão encaminhados à avaliação por pares;
  • Solicitar parecer editorial de outro editor quando houver conflito de interesses;
  • Escolher avaliadores(as) do comitê científico da RPPC, ou ainda, convidar avaliadores externos conforme temática/complexidade do texto;
  • Mediar conflitos possíveis entre avaliadoras(es), autores(as) e a comunidade acadêmica, quando houver questionamento relacionado a valores éticos da publicação, como plágio (intencional ou não);
  • Retirar do ar manuscritos denunciados por plágios, além de retratar-se publicamente;
  • Resolver imediatamente quaisquer conflitos de interesses entre autoras(es) e avaliadoras(es).

Avaliadores

  • Não divulgar a terceiros quaisquer informações do manuscrito em avaliação;
  • Seguir orientações da revista quanto aos critérios para avaliação;
  • Em caso de manuscritos teóricos e empíricos, pode-se recusar na íntegra o texto, elaborando uma breve explicação ao editor;
  • Informar ao editor quaisquer conflitos de interesse ou identificação de plágio;
  • Artigos com potencial à publicação deve-se recomendar percursos à melhoria e qualidade do manuscrito;
  • Informar a revista a impossibilidade de avaliação;
  • Realizar o parecer no prazo orientador pela revista;
  • Pedir mais prazo para realizar o parecer com antecedência.

Editores convidados 

  • Elaborar o texto de chamada do dossiê;
  • Discutir com o editor responsável o processo editorial (avaliação, edição, submissão, publicação);
  • Auxiliar o editor responsável e equipe editorial, de modo a garantir a qualidade do processo editorial;
  • Indicar avaliadores externos quando solicitado pelo editor responsável;
  • Escrever artigo-chave do dossiê e editorial conforme decisão junto ao editor responsável;
  • Pesquisa com pessoas (para brasileiros);
  • Pesquisas com pessoas no campo das Ciências Sociais e Humanas conforme RESOLUÇÃO N° 510, DE 7 DE ABRIL DE 2016. Devem apontar ao final do texto algum dos processos: i) número do processo em situação finalizada no Comitê de Ética e Pesquisa (CEP) de sua Universidade; e ii) dados comprovatórios de aprovação na Plataforma Brasil (submissão e aprovação).
  • O manuscrito não contemplando nenhum dos itens anteriores. Deve-se emitir uma declaração a punho pelo responsável pela pesquisa, assinada pelos integrantes do manuscrito, explicando quais princípios éticos foram tomados na pesquisa. Mais ainda, breve descrição de quando, como, em qual lugar, e contato de quem pode comprovar de que a pesquisa foi realizada;
  • Pesquisa que utilizou dados públicos pela Lei da Transparência (LC 131/2009), devem anexar os comprovantes (ofícios).
  • Estas comprovações ficarão publicadas evitando questionamentos ao manuscrito publicado como artigo científico.

Declaração de Ética na Pesquisa e Boas Práticas 

  • O Periódico Científico Políticas Públicas & Cidades, ISSN: 2359-1552 (eletrônico), assume publicamente zelar pela qualidade dos trabalhos publicados em seus volumes anuais. Sendo assim, será indispensável cumprir com as práticas nacionais, latino-americanas e internacionais relacionadas à publicação científica, negando valores antiéticos que possam comprometer o sentido da pesquisa e da ciência. 

Taxas para submissão e avaliação 

  • Não há taxas para submissão e avaliação.

Taxas para publicação 

A partir de 2021 a RPPC passou a pedir a contribuição de R$ 690,00 após aprovação no processo de avaliação por pares. Anteriormente, a revista vinha sendo mantida com recursos do editor responsável. Os autores, a partir de 2016, passaram a pagar o número DOI (R$ 30,00 a 35,00). A RPPC atribui os números pela agência Crossref que cobra em dólares.

Para 2021 os custos aumentaram, pois procuramos a qualidade da revista para autores e pesquisadores. Enumeramos alguns serviços que geram custos:

  • Hospedagem do Open Journal Systems (OJS);
  • Atualização Open Journal Systems (OJS);
  • Atualização de plugins do Open Journal Systems (OJS) pela empresa Acesso Acadêmico. Exemplo: pluguin, DOI, métricas, etc.;
  • A revista precisa de mais gigabyte, evitando lentidão, com um custo que não sabemos ainda;
  • Layout e desenvolvimento para tema da revista (estética do site);
  • Freelance para cada volume. Isto é, para configurar os PDF’s em ‘softwares’, como InDedign, Illustrator, Photoshop, etc. Cada Volume demandará um orçamento, pois depende da quantidade de artigos, mais ainda, de conteúdos gráficos e textuais;
  • Freelance para elaborar ilustração das chamadas;
  • Freelance especialista em correção de textos;
  • Freelance especialista em tradução de textos em inglês e espanhol. Para as chamadas multilíngues;
  • Atribuição do número DOI por artigo;
  • Em 2021 a revista fez adesão à agência Crossref. Valor anual em dólares: US $ 275,00 (Link);
  • Tornar a RPPC associada da Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC).
  • Estagiário para divulgação das chamadas.

Ressaltamos que a submissão e avaliação às cegas não tem custos. O valor de R$ 690,00 será cobrado após a aprovação final do trabalho. Portanto, a submissão não significa aceite, pois a revista não é predatória.

 

Estrato Qualis-CAPES

  • QUALIS-CAPES A3 - Quadriênio 2017-2020

Critérios de avaliação 

  1. O título possui apenas sete expressões dando enfoque às variáveis teóricas e não operacionais?
  2. O artigo inova ao propor uma estrutura de artigos superando a tradicional estrutura - introdução, desenvolvimento e conclusão?
  3. O manuscrito apresenta 60% de citações relacionadas a artigos recentes no período de cinco anos?
  4. O trabalho apresenta um texto claro, coeso e coerente?
  5. O trabalho representa uma contribuição relevante ao campo de conhecimento?
  6. A lacuna está bem delimitada entre abordagens teóricas do campo de conhecimento?
  7. Está explicito o ineditismo, a originalidade e a novidade do manuscrito?
  8. O problema de pesquisa e a questão estão claros e bem delimitados?
  9. O trabalho dialoga com a bibliografia existente sobre o tema, incluindo trabalhos recentes?
  10. A metodologia está claramente descrita?
  11. A metodologia permite alcançar resultados com nível satisfatório de confiabilidade?
  12. Está claro a relação entre problema, objetivos, metodologia e resultados?
  13. Os resultados são descritos claramente?
  14. Os resultados são discutidos adequadamente (implicações, limitações, interpretações alternativas, etc.)?
  15. O texto está redigido de forma clara e segue às normas de redação no que diz respeito à ortografia e à gramática?
  16. A redação da conclusão considera recomendações da RPPC?
  17. O trabalho tem condições de gerar impacto na academia, considerando o ineditismo, a originalidade e a novidade?

 

Detecção de plágio

A RPPC utiliza o software “Plagius - Detector de Plágio” comparado e licenciado para seu uso. Mas os editores só passam o arquivo no software após revisões finais antes do aceite definitivo à publicação. Link para baixar o software: https://www.plagius.com/br

 

Preservação de arquivos digitais

A revista utiliza o sistema de arquivo LOCKSS ou CLOCKSS.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Contato 

Periódico Políticas Públicas & Cidades

E-mail: [email protected]