Revista Multidisciplinar

Revista Políticas Públicas & Cidades

Qualis CAPES A3

Converse com a equipe editorial

Como Funciona?

Passo 1

Atendimento

Inicie sua jornada com nossa equipe editorial, que está pronta para oferecer o suporte necessário e responder a todas as suas perguntas iniciais.

Passo 2

Submissão

Envie seu artigo para avaliação. Nossos assistentes editoriais estarão à disposição para orientar você durante o processo de submissão, garantindo que todos os requisitos sejam atendidos.

Passo 3

Avaliação

Seu artigo passará por uma rigorosa avaliação interna e externa, conduzida por especialistas na área. Você receberá um feedback detalhado sobre o status da sua submissão dentro de até 20 dias.

Passo 4

Correções

Se aprovado condicionalmente, poderá ser necessário realizar algumas correções. Você será informado sobre os ajustes necessários e terá a oportunidade de revisá-los com o suporte da nossa equipe.

Passo 5

Aceitação

Com o artigo aprovado, você deverá proceder com o pagamento da taxa de publicação. Isso garante a continuidade do processo editorial e a preparação para a publicação.

Passo 6

Publicação

Seu artigo passará por formatação, diagramação e revisão final, sendo então publicado com um DOI. Ele ficará disponível em acesso aberto, assegurando visibilidade e acessibilidade à comunidade científica global.

Converse com a equipe editorial

Vantagens da Revista

Processo de avaliação rápido

Conselho Editorial de Excelência

Double-blind review

Qualis CAPES A3

Sobre a Revista

A revista RPPC ou Revista de Políticas Públicas & Cidades, teve suas raízes como um blog para discussão de assuntos acadêmicos em urbanismo e planejamento urbano, fundado por estudantes de pós-graduação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) em 2014. Ao longo do tempo, evoluiu para um periódico científico não institucional, independente de qualquer associação acadêmica específica. Com o ISSN 2359-1552, a revista é publicada semestralmente e segue um rigoroso processo editorial, incluindo revisão por pares cegos, para garantir a qualidade e relevância das contribuições. Seu escopo abrange uma ampla gama de áreas relacionadas, desde arquitetura e urbanismo até economia, sociologia, geografia e saúde pública, desde que os trabalhos estejam ligados às políticas públicas. Com um compromisso com a ética na pesquisa e práticas editoriais transparentes, a revista adota uma política de acesso aberto, visando democratizar o conhecimento científico. Os autores são incentivados a contribuir com trabalhos teóricos e empíricos que abordem questões contemporâneas das políticas públicas urbanas e ofereçam insights originais e relevantes para o campo.

Converse com a equipe editorial

1000

Acessos

1000

Avaliadores Cadastrados

1000

Edições por ano

1000

h5-index

Edição Atual

Volume: 13

n.:  2

Veja a edição completa
Keyword Cloud

Visit Tracker


  1. IMPACTOS AMBIENTAIS NOS AMBIENTES AQUÁTICOS DO RIO SÃO JOÃO

    Rafaella Cristine de Souza de Souza , Katherine Saldanha Noleto, Regiane da Silva Almeida, Natarsia Camila Luso Amaral, Suelen Rocha Botão Ferreira, Welberth Santos Ferreira

    e761

    Neste trabalho, desenvolvemos uma reflexão abrangente sobre os ambientes aquáticos da nossa região, com ênfase especial no rio São João. O rio São João, localizado em São José de Ribamar, enfrenta inúmeros desafios ambientais que ameaçam sua sustentabilidade e qualidade. Entre os principais problemas...

    DOI: https://doi.org/10.23900/2359-1552v13n2-1-2024
  2. FATORES QUE DIFICULTAM O PROCESSO DE DIAGNÓSTICO DO TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

    Andressa de Melo Cavalcanti Guedes, Paula Thaís Cardoso Menezes, Anna Caroline Coimbra de Araújo, Allana Bandeira Carrilho, Bruna Letícia Alencar Cavalcante, Gabriela Medeiros Nunes Santos, Maria Eduarda de Souza Leite Wanderley, Nívea Carla dos Reis Silva do Amorim, Sulany Ferreira Feitosa d'Almeida, Vitória Maria Ferreira da Silva, Victor Menezes Cardoso

    e769

    O Transtorno de Espectro Autista (TEA) é um distúrbio do neurodesenvolvimento, caracterizado por déficits de comunicação e interação social, assim como padrões estereotipados e repetitivos, entre outros. A despeito de possuir um crescente aumento na incidência, a sua etiopatologia continua sem elucidação...

    DOI: https://doi.org/10.23900/2359-1552v13n2-2-2024
  3. PROTEÇÃO SOCIAL E TRABALHO BASEADO EM PLATAFORMAS DIGITAIS: A QUESTÃO DA SAÚDE DOS TRABALHADORES

    Camila Bruning, Isabela Reginato Ceschin, Gustavo Pedroso da Silva

    e762

    Este estudo apresenta uma revisão da literatura que investiga a intersecção entre o trabalho mediado por plataformas digitais e a saúde dos trabalhadores, com foco nas implicações para as políticas públicas em saúde no Brasil. Analisamos os contextos de trabalho que caracterizam essa forma moderna de emprego e os...

    DOI: https://doi.org/10.23900/2359-1552v13n2-3-2024

Anúncios

Inserção de mais uma língua

2023-07-13

Prezados leitores,

A partir da segunda edição de 2023, os nossos artigos vão passar a ter resumos nas três línguas (português, inglês e espanhol), podendo disseminar os trabalhos publicados de forma mais ampla.

 

Ver Todos